sábado, 2 de outubro de 2010

Chuva, chuva minha

Chuva, chuva minha


Estava com saudades sua

Resolvi dizer, dizer que você me inspira

Faz-me refletir, me alivia

Eleva minha melancolia


Saudades desse vozerio em minha janela,

Desse céu em tons de cinza

Capricha em sua harmonia

Onde toca acrescenta mais cor e vida


Ora acompanhada de uma leve brisa

Ou silenciosa; vespertina

Molha-me, resfria-me

Gela minhas feridas


Faz-me lembrar do sol com saudosismo

Você pára meu olhar a cada gota

Deus foi sábio em criá-la, toda vez que eu a vejo

Lembro que dEle é, toda a criação, toda glória



suezoribeiro ,



6 comentários:

Fran Miciano disse...

Duas palavras a dizer:ADORO CHUVA

Ðani disse...

Achei, de verdade, muito bom!

Nyna Segato disse...

A chuva, muitas vezes, vem na hora certa de lavar tudo, inclusive nossa alma!

thapoiato disse...

Amei, 'isso aqui' ta cada vez melhor!

Blog da Carlinha M. disse...

Belém=Chuva.Amo chuva... =D

Jander disse...

Muito boom,

Postar um comentário